Caminho / Moinho do grão - A antiga arte de fazer pães.

“Debulhar o trigo

Recolher cada bago do trigo

Forjar no trigo o milagre do pão

E se fartar de pão.

(...)

Afagar a terra

Conhecer os desejos da terra

Cio da terra, a propícia estação

E fecundar o chão.”

 

Cio da Terra

(Chico Buarque e Milton Nascimento)

  

Em toda a história da civilização humana, nenhum outro alimento abarca a simbologia e a importância cultural do pão, em suas diferentes formas.  Nenhum outro hábito alimentar tem a universalidade e a simplicidade do pão, associado aos mais diversos cerimoniais e ritos de todos os povos.

As variedades de pães são infinitas, porém, independente da forma, do tamanho e do sabor do pão, o homem dele necessita como alimento, tanto para seu espírito como para seu corpo.

 

Em nossos dias, com a produção industrial de alimento e o uso de sofisticadas máquinas de panificação, o pão perdeu sua dimensão artesanal, correndo o risco de ser reduzido a mais um produto nas prateleiras dos supermercados.

A antiga arte de fazer pães, com toas suas particularidades étnicas, está em vias de esquecimento, pois se mantém viva apenas pela persistência de uns poucos artesãos.

 

O projeto “Moinho do Grão” tem a proposta de possibilitar a crianças a vivência prática de fazer pão, conhecendo sua origem e suas manifestações em diferentes culturas e contribuindo, assim, para preservar e difundir o pão e sua história como um patrimônio cultural comum a todos nós.

Moinho do grão - A antiga arte de fazer pães.

ATUAÇÃO

 

Projeto pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

Oficinas de resgate da história, simbologia e prática da arte de fazer pão.

2002 e 2003.

Dirigido gratuitamente a crianças de escolas públicas e entidades assistenciais.

Incentivo da SIEMENS.

100 sessões.

Público atingido: 2.000 crianças.

Direção dos “workshops”: Luz Amanda Pismel e Adriane Havro

Produção executiva e elaboração do projeto: Luis Carlos Teixeira

Design gráfico (cartaz e programa): Adriana Alegria

Ilustração (cartaz e programa): Heliana Grudzien

Assessoria de imprensa e fotografia: Guilherme Pupo